Escolha uma opção:

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Ontem podia ter sido ainda melhor...





Ontem foi um dia maravilhoso, é nos dias que faço aniversário que descubro quanta gente, mas quanta gente se importa comigo, seja simplesmente para dar um abraço e lembrar da data, seja para matar a saudade, seja como for nestes dias quase não dou conta de responder a todo carinho recebido e, por mais que não ligue muito (mentira, adoro) e que ache o dia do meu aniversário o dia mais normal do ano (mentira de novo), especial como todos os outros, uma dádiva que devo agradecer (verdade), apesar disto fico muito feliz, principalmente por que a Primavera está chegando, com ela o calor, a beleza das flores, para mim uma das mais belas épocas do ano.
Contudo, ontem também foi um dia triste, um dia que a gente se recorda que está descendo a serra rumo ao desconhecido, pois a subida foi difícil, mas você chegou lá e agora é soltar na banguela, tudo que vier é lucro... 
Pois é, ontem faleceu uma amiga, vencida pelo câncer, e que entrou na prefeitura que eu trabalho no mesmo ano de 1998, no mesmo concurso.
Sim, essas coisas acontecem, eu sei, nem tudo são flores, da minha amada Primavera, mas o mais triste gente é que passamos a vida envoltos em tantos compromissos, missões, com momentos de lazer cada vez mais escassos, e essa minha amiga lutava a um ano contra o câncer e eu nem lembrava direito, só fiquei sabendo que ela havia falecido duas horas antes do enterro.
Está certo que estou num setor diferente, desde quando entrei nessa função pública, que a gente só se esbarrava de vez em quando e trocava algumas ideias, mas isso não justifica nada, pois é tão triste pensar que não houve um tempo meu reservado para lhe dar apoio, força, uma palavra qualquer. Tive que me contentar com um adeus seco na garganta, quando não havia mais nada que pudesse fazer de bom...
Ontem também trocando uma ideia com minha esposa, antes de dormir, pensei aquilo que já sabemos de cor, nos nossos momentos de aflição quem estará do nosso lado são os nossos familiares, principalmente eles. Os demais que se importarem serão sim de grande ajuda, mas o verdadeiro adeus daqueles seus últimos momentos nessa descida desgovernada rumo ao fim será dado pelas pessoas que diariamente se encontrarem junto da gente, que sofrerão cada segundo ao nosso lado, que nós ampararão até o último suspiro, que estarão segurando a nossa mão...
No caso da minha amiga eu não estive presente em seus últimos tempos nesta vida e justamente no dia em que para mim se abre o presente de mais um aniversário, para ela a última linha de sua participação nessa nossa Terra foi escrita. Tomara que seja só o fim de um capítulo, tomara que ela desperte numa história sem fim, tomara que a gente ainda se encontre para que eu possa lhe dizer que eu sinto muito...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!