Escolha uma opção:

sábado, 5 de março de 2011

A violência e eu! (The violence and myself!)

Essa é a minha participação de março na postagem coletiva da Fábrica de Letras, cujo tema é violência, portanto impossível participar com outro texto, como muito dos meus amigos já sabem!

Cliquem na imagem abaixo para conhecer e participar da postagem:







===================================================

A violência e eu! (The violence and myself!)


Um dia eu acordei e me perguntei o que era a violência para mim.

Se seria ela a descriminação que via e que as vezes até sentia existir em minha volta?

Respondi pra mim mesmo que sim.

Isso era violência! Isso eu não faria!

Seria também a violência deixar alguém sem ter o que comer?

Respondi pra mim que sim.

Isso também era volência!

Isso também eu não faria!

Acabei então percebendo que a violência está em toda a parte, e que provavelmente eu já teria feito uso dela, talvez inconscientemente por mera ignorância, mas com toda a certeza eu não era diferente de todos aqueles atores que insistiam em transformar a vida num cenário de dor e descaso, assolado por uma violência muitas vezes invisível, nem por isso inexistente.



Mas como eu faria então para ser diferente, pra ser uma pessoa melhor?

Procurei dentro de mim respostas e algumas encontrei...

Prometi naquele dia olhar para todas as crianças, independente de sua raça, como se fosse um filho meu.

E não é que deu certo!

Milhões de filhos eu ganhei.

Prometi olhar todos jovens de todas as religiões e classes como se fossem meus irmãos.

Mais uma vez deu muito certo!

Ganhei milhões de irmãos.

E quando ao olhar os mais velhos, de bengalas ou BMW, cheios de sorrisos ou reclamações, prometi vê-los como meus pais.

Mais uma vez deu muito certo!

Ganhei milhões de pais.




E neste instante como mágica toda aquela violência que eu sentia me sufocar se evaporou da minha mente.

E foi fácil descobrir o por quê.

Agora eu via o mundo todo como minha gigantesca família, meus filhos, meus irmãos, meus pais...

Vim a descobrir que a violência pode até existir por toda a parte, mas dentro de uma família, seja grande ou pequena, o amor um dia retomará o seu lugar...

Foi simples assim, foi mudando meu jeito de olhar...

8 comentários:

  1. Lembrei da letra da musica dos Titãs, violencia gera violencia!!!!

    ResponderExcluir
  2. Excelente texto!Quão bom seria se esta magia envolvesse a todos os seres humanos.Creio que um dia alcançaremos isto,tenho fé.abçs e muita paz.

    ResponderExcluir
  3. Belo texto! Um feliz carnaval seja como for que você curta eu aproveitei para caminhar um pouco pelos blogs dos amigos!

    ResponderExcluir
  4. Muito bem, Joe! Excelente reflexão... É óptimo ler um texto assim, positivo e "activo", já estava necessitada, que este tema da violência tem inspirado textos muito negativos aqui pela Fábrica! =)

    ResponderExcluir
  5. Um texto muito bom.
    Todos nós nos deveríamos esforçar por fazê-lo, e se um dia todos o conseguíssemos, talvez atingíssemos a utopia de acabar com a violência, com qualquer tipo de violência.

    ResponderExcluir
  6. O tema deste mês parece fácil, todavia não é! Há muitas opiniões: umas convergentes e outras divergentes. As ideias e sentires são plurais.

    O seu post é sete estrelas! Chorei o tempo todo, lendo-o e visionando-o no seu vídeo.

    Ainda choro. Havia tantos meses que já não o fazia!

    Seja muito feliz.

    ResponderExcluir
  7. Uma otima participação...
    A vida é tão bela. Não sei porque a violência faz parte da vida de algumas pessoas..
    O amor é tão especial e Puro..
    A Violência vem acompanhando o Mundo desde o seu principio. É uma pena que ainda existe, das mais diversas formas. Tudo é muito triste. O que nos resta é levantar a bandeira da Paz.. Proclamar por ela.
    A interação de amigos tbém entrou nesta..
    http://sandrarandrade7.blogspot.com/2011/03/coletiva-tema-violencia.html
    Não podemos permitir o seu alastramento. Temos sim é que ajudar a combater e cortar as raízes.
    Carinhosamente venho compartilhar contigo este texto.
    Precisamos sim nos unir em pensamento e passar todas as energias positivas e combatê-lo..
    Falar da vida é muito melhor..Do amor ainda Mais. A Paz então nem se fala..
    Sandra

    ResponderExcluir

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!