Escolha uma opção:

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Como ensinar uma criança a jogar xadrez





O objetivo dessa postagem é muito simples: dar umas dicas para os colegas que gostariam de ensinar um filho ou uma criança conhecida a jogar xadrez, da mesma forma que eu ensinei a minha filhota Nicole.
Como o jogo de xadrez possui uma gama enorme de movimentos iniciais associado aos inúmeros tipos de movimento de cada peça, eu percebi que se ensinasse o jogo todo de uma só vez, poderia "espantar" minha vítima, digo, minha filha.

Assim pensando agi da seguinte forma: ensinei um movimento de cada vez, na ordem que descrevo abaixo, mantendo no tabuleiro somente as peças em que o ensinamento estava concentrado. Obviamente vou me concentrar nos movimentos simples, sem estudo de jogadas ou mesmo as jogadas especiais. Nas fases de aprendizado, enquanto o rei não for inserido no tabuleiro, ganha quem capturar todas as peças do adversário.

1º passo - Os peões!




Colocamos somente os 16 peões, na primeira fileira de cada jogador. Desta forma deve-se jogar somente com estas peças, ensinando os movimentos possíveis inclusivo para se capturar as peças:

O peão só anda para frente e captura uma peça dos adversários que estiver em sua diagonal, ficando no lugar da peça capturada;
Na saída pode-se pular uma casa;
Quando chegar na primeira fileira do adversário, o peão retorna para sua primeira fileira.

Depois que jogar várias vezes e perceber que a criança já dominou os movimentos do peão, passamos para o próximo passo.


2º Passo - As Torres!




Desta vez acrescentaremos no tabuleiro, como na imagem acima, as 4 torres, avançando as fileiras de peões para a segunda fileira. Ensinando os movimentos das torres:

A torre anda em linha reta, quantas casas puder, na horizontal e na vertical, para frente e para trás, captura peças e fica no seu lugar;
Quando um peão chegar na primeira fileira do adversário, poderá escolher entre um peão ou uma torre para retornar no seu local de origem.

Vamos para o próximo passo.


3º Passo - Os bispos!




Acrescentaremos agora os 4 bispos no tabuleiro e ensine os movimentos destas novas peças:

O bispo se movimenta somente na diagonal quantas casas forem possíveis, para frente e para trás, sendo conhecidos como bispo da casa preta e bispo da casa branca;
Captura as peças adversárias e fica no seu lugar;
Quando o peão chegar na primeira fileira do adversário troca-se por uma torre, bispo ou peão, colocando-o no seu local de origem.

Após a crianças dominar os movimentos desta peça, continuemos.


4º Passo - Os Cavalos!




Incluímos agora os 4 cavalos, que são peças muito especiais com movimentos diferenciados:

O cavalo se movimenta sempre formando um L, para frente e para trás e pode pular peças suas e do adversário, capturando peças no final do seu movimento em L;
Para se compreender o seu movimento é importante ter algo em mente: ele sempre andará por duas casas e terminará o movimento na terceira casa;
O seu movimento será o resultado destes deslocamentos: 1 casa na horizontal e duas na vertical (L em pé); 2 casas na horizontal e 1 na vertical (L deitado);
A troca de peças na primeira fileira do adversário agora incluí-se os cavalos em troca dos peões.


5º Passo - As Rainhas!




Agora as rainhas entraram no tabuleiro, consideradas por muitos com as principais peças do xadrez!
Um regra para sua colocação no tabuleiro é simples: rainha branca na casa branca, rainha preta na casa preta.
Seus movimentos para aprendizado:

Anda na diagonal, horizontal ou vertical, para frente e para trás, quantas casas puder, ficando na casa do adversário capturado;
Geralmente, quando a rainha está no jogo, o peão é trocado pela rainha, ao chegar na primeira fileira do adversário.

Agora vamos para o último passo.


6º Passo - Os Reis!





Agora estamos com o tabuleiro completo, com a entrada dos reis em jogo, as peças mais importantes, pois o jogo terminará ao se realizar um xeque-mate, ou seja, uma jogada colocando o rei numa situação em que para qualquer casa em que ele for se movimentar, ele será capturado pelo adversário. 

Seus movimentos:

O rei se movimenta somente de 1 em 1 casa na diagonal, vertical ou horizontal, para frente ou para trás;
Obviamente o peão, ao chegar na primeira fileira do adversário não poderá ser trocado por 1 rei.

Sempre que alguma peça adversária colocar em risco de captura o rei, na sua próxima jogada, ele deverá dizer em voz alta a palavra xeque. Obrigatoriamente, nesse caso, na próxima jogada o rei deverá sair do xeque. Caso o rei não tenha escapatória o adversário deverá dizer xeque-mate, encerrando o jogo.

Encerramos por aqui. 

Outra alternativa de aprendizado para as crianças no xadrez é através da minha versão deste jogo (Xadrez da Sorte), encontrada aqui no meu blog, onde se acrescentará o fator sorte ao jogo, com a utilização de 2 dados comuns.

Grande abraço para todos e excelente divertimento.

Um comentário:

  1. BOA PÁSCOA
    Não sei jogar xadrez. Parece-me um jogo de muito raciocínio.
    Ensinar uma criança é ainda um exercício de grande pedagogia.

    ResponderExcluir

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!