Escolha uma opção:

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

O padre gago

Clique na imagem para ver de onde ela veio!


Muitas vezes me perguntam por que eu estou no terceiro casamento, logo eu, um cara tão centrado e aparentemente o homem mais sério do mundo (está certo, isso sou só eu que acho! hehe).
Então, como sou dado a evasivas, respondo assim:
Nas duas vezes que me casei, por não morar numa cidade grande e o tempo entre um casamento e o outro ser pequeno, cerca de uns 4 anos, o mesmo padre me casou.
Só que para minha infelicidade o mesmo era gago!
Mas não aquele tipo de gagueira que deixa a gente com vontade de dar um tapa nas costas da pessoa. Era bem mais suave, mas quando vinha demorava um pouco para que ele conseguisse sair da palavra, mas saía.
No meu caso ele só gaguejou uma vez ao fazer o conhecido cerimonial final, nas duas vezes na mesma palavra. E ficou mais ou menos assim:
Sr. JGCosta, o senhor promete amar e respeitar sua esposa, na alegria ou na tristeza, tristeza, tristeza, tristeza, tristeza, tristeza, tristeza, tristeza, tristeza...
... Até que a morte os separe?
E o pior que o burro aqui respondeu SIM!
Com tanta tristeza não haveria casamento que desse certo, ainda mais porque dizem que praga de padre pega e se não mata, aleija!
Ainda bem que ele não gaguejou na palavra pobreza, imagina como eu ia fazer para pagar as pensões?


                                              


Esse texto foi escrito em dezembro de 2009, para o Recanto das Letras.


Abraços renovados!

13 comentários:

  1. rssssssss....muito legal!!!Como sempre!!abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Só vc mesmo..imagine se ele tivesse engasgado na palavra morte morte morte morte morte os separe, vc ja não estaria aki kkkkk deixa as suas ex verem isso vão t matar...rsrsrsrsrsr bjos

    ResponderExcluir
  3. Rsrsrsrs...Pois é tu ta na terceira e eu como não casei na Igreja, continuo na primeira. O tabelião era birrento rsrsrsrs tanto que morreu aos noventa e eu já to ficando sem sono com a bizavó rsrsrs

    ResponderExcluir
  4. Beleza! Gostei demais. Parabéns, JAIR.

    ResponderExcluir
  5. Imagino que seria ruim para nós, os leitores, porque a pobreza acarretaria a sua ausência com os textos como esse, hilário e até edificante. Pense bem, escute o padre na hora de marcar o casamento. Gaguejou, fuja! Parabéns, poeta. Abraços!

    ResponderExcluir
  6. KKKKKK. E você põe os descasamentos na pobre gagueira do padre, hein, moço! Hilário, Joe!
    Abração.

    ResponderExcluir
  7. Hahahahahahahhahaha quatro casamentos? Hahahahahahahahaha tá maluco!

    ResponderExcluir
  8. Menino, é melhor trocar o padre ou então não casar, senão quantas pensões vai ter que pagar? Aí nem precisará de praga de padre, adorei o teu conto, muito bom mesmo, parabéns beijos Luconi

    ResponderExcluir
  9. KKKK...Joe,só vc mesmo!Muito divertida sua história!...rsss...adorei!bjs,

    ResponderExcluir
  10. Passei p conhecer e agradecer a visita, me diverti muito com esse texto, parabéns pelo bom humor e pela criatividade, tbem pelo talento com as letras, já estou te seguindo tbem e como não vim somar numeros estarei sempre por aki! abçs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito grato pela visita e pelo gentil comentário!

      Abraços renovados!

      Excluir

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!