Escolha uma opção:

domingo, 27 de novembro de 2011

A Chica!


Hoje é aniversário de uma pessoa especial! Uma daquelas pessoas que graças a tecnologia eu fui capaz de conhecer!

Ela é mãe, avó, poetisa, escritora e mais um MONTÃO de coisas, e pra mim ela é uma GIGANTESCA amiga!

Quem dera o mundo pudesse contar com infinitas Chicas em todos os redutos sociais, tenho certeza que o nosso planeta seria tão mais belo ainda...

Para essa amiga eu só posso desejar que a vida lhe dê (e automaticamente nos dê também) muitos mais anos de vida junto à todos, pois pra mim, que entendo do assunto (se entendo ainda...) o amor lhe sobra... Deve ser por isso que ela o divide tanto com a gente, todos os dias sem cansaço algum...

"Em ti (báh) eu me espelho amiga, quem dera um dia eu tenha um coração tão grande como o teu, mas já que tu és mestra, te peço: me ensina a ser grande, a ser um grande homem, a difundir ainda mais o amor..."


Lembra do texto que eu escrevi em sua homenagem? Relembre-o hoje, com todo o meu carinho:

================================================




Maria Mãe

"Existe uma lenda que diz que se uma pequena abelhinha, que de tão leve a mais suave brisa acaba por carregar, mesmo assim quiser mudar o rumo de sua história, se isso for a sua meta, nada a impedirá."




Era uma vez uma jovem menina que não tinha muitos motivos para sorrir.
Tinha saúde e apesar da família humilde, fome não passava, nem ela nem seus seis irmãos, pois o pai, forte italiano, da lavoura retirava o sustento para todos.
A sua infelicidade residia na frieza que sua mãe lhe dispensava, no tratamento para com ela, para com todos, pois na lida com a casa e no auxílio ao esposo, pouco tempo lhe restava para perder com as chamadas ‘bobagens’ sentimentais.
Assim a menina cresceu, com semblante infeliz, e seguiu as pegadas da mãe.
Quando se casou, ainda mocinha de 16 anos, com um rapazote da cidade, não demorou muito para ter seus próprios filhos, três, duas garotas e um menino. Também ela tratava os seus pequenos da mesma forma que sua mãe lhe ensinara, preocupando-se mais com os seus afazeres domésticos e doando-se para que seus rebentos tivessem a educação necessária para progredirem na vida e darem um adeus definitivo à miséria que agora assolava o país.
Sua filha mais nova, Joana, chamada carinhosamente de Joaninha pelo pai, pois tinha sempre a face corada e era um toquinho de gente com seus 6 anos, em certa data conhecida querendo agradar a mãe, pediu ajuda para a irmã mais velha e separou numa caixa de sapatos um presente, o qual esperou com ansiedade o tal dia importante chegar.
Nesse dia, informada pela irmã, lá foi ela ter com a mãe, segurando seu presente embrulhado em jornal velho. O pai de longe anunciou com um sorriso:
-- Lá vem a Joaninha...
Mas logo desfez a alegria do rosto ao ver a carranca da esposa, que não aprovava certos tipos de brincadeiras.
A pequena Joaninha manteve-se confiante e parou a apenas alguns passos da mãe.
-- Pra você mãe! – Disse e lhe estendeu o embrulho.
A mãe tirou rápido o embrulho das mãozinhas da filha e já ia se levantando para dar um jeito na casa, o almoço há pouco terminara e apesar de ser domingo, para ela não importava, pois pensava: é somente mais um dia de trabalho! Mas a pequena menina colocou-se a frente da mãe e com voz baixa lhe pediu:
-- Abre mãe!
Resolvendo terminar logo com aquela perda de tempo, a mãe de mal grado rasgou o jornaleco que cobria a caixa e essa destampou. De lá de dentro o perfume de uma rosa se espalhou pelo ar da cozinha apertada, mas as pétalas já estavam amarelando e somente um botão amarronzado havia.
Já se preparava para agradecer friamente quando num lapso de segundo a sua própria imagem lhe veio à mente, de uma época em que também ainda era menina e sonhava em ganhar abraços apertados de sua mãe, que aparentemente nem lembrava que ela existia. Parecia-lhe agora que isso ocorrera com qualquer pessoa do mundo, menos com ela, pois não conseguia se recordar em que momento da vida seu jeito de ver o mundo sofrera tamanha mudança. Enquanto viajava ao passado em busca do ser que existirá dentro de si, suas lágrimas há muito e muito contidas lavavam o seu rosto branco. Só retornou a realidade quando sentiu que alguém lhe puxava o avental, quase o arrancando.
-- Mãe, mãe, não gostou? Por que chora tanto?
A voz da pequena Joaninha a trouxe de volta, e olhou ao redor envergonhada, enquanto todos pareciam aguardar uma explicação, ao mesmo tempo em que se preparavam para ir cuidar de suas vidas, uma das frases mais ouvidas naquele lar.
Joana repetiu a pergunta e finalmente sua mãe Maria a olhou lá de cima e enxugando o rosto com a costa da mão livre, pegou a filha no colo, enquanto passava o embrulho para o assustado marido.
-- Gostei sim Joaninha. Seu presente parece comigo. Uma rosa já um pouco sem vida, sem cor, mas ainda perfumada, então ainda uma rosa existe, sim, ainda uma rosa existe em mim...
Abraçou delicadamente a filha, que lhe entregou uma rosa sem vida e ganhou uma mãe em flor.
Naquela tarde essa mesma mãe seguiu o exemplo da filha e outra flor desabrochou, e também o sonhado abraço ganhou.
Pode-se dizer então que graças há uma Joaninha todos dessa família, enfim, viveram felizes para sempre...

===============================================

Clique AQUI e conheça você também (se ainda por incrível que pareça ainda não a conheça) essa pessoa maravilhosa que é a amiga CHICA!
Que O Bom Deus Continue abençoando a sua vida...

Abraços renovados!


12 comentários:

  1. Nooooooossa Senhora!!!Conseguiste me emocionar outra vez com esse lindo texto e essa homenagem tão linda!

    Só posso agradecer do fundo do coração e dizer que isso faz muito bem pra nós, esse carinho ajuda muito, muiiiiiiito mesmo!!! Obrigadão e sabes que sempre que pensares em mim, mentaliza a saúde pro maridão, que é o que mais preciso e quero nos últimos tempos...abração,obrigado e levei pro FUXICANDO.... o link!

    chica

    ResponderExcluir
  2. Joe, que bela homenagem tu prestastes a nossa GRANDE amiga CHICA! Ela é essa pessoa que a gente conhece, mesmo virtualmente,e já coloca do lado esquerdo do peito. É uma mulher múltipla que dá atenção a todos. Tem sempre uma palavra amiga! Ele merece todos os nossos elogios. Felicidades, competente escritora! Abração, JOE!

    ResponderExcluir
  3. Uauau Lindo Dia Jhoe-Valeu por me informar pois jamais iria saber desta data tão significante entre nós do Mundo das letras.Linda exaltação fizestes a esta Saltitante ,alegre e Feliz Joaninha,que vive em meio a tantas flores e Jardins...Linda matéria ,emocionante e a minha amiga Rejanne claro que saio daqui e vou lá no meu forninho fazer -
    No forninho rapidinho
    Fazer um bolinho
    Recheado de carinho
    Coberto com brigadeiro
    Para ser sincero e verdadeiro.
    Parabéns querida ,bjus\Mil\Flor*
    Bjus -JGCosta..Sucesso Sempre*
    Flor*

    ResponderExcluir
  4. Joe,que maravilha sua história!Realmente de emocionar!Uma beleza de homenagem a nossa querida Chica!Parabéns pela inspiração e ela merece mesmo!Bjs,

    ResponderExcluir
  5. A Chica merece toda essa reverência pela pessoa que é, pelo talento que tem, pelo astral que nos passa. Com certeza, uma aura de paz e simpatia. Parabéns ao amigo Joe... e claro à amiga de todos... Chica.

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Muito bonita a história da nossa amiga querida que faz o mundo ser bem melhor...
    A net tem gente sórdida mas ela é um diferencial por aqui... Lindo demais!!! Merece toda homenagem nossa...
    Abraços fraternos de paz e ótima semana

    ResponderExcluir
  7. A Chica é realmente uma blogueira fantastica... Trata a todos com muito carinho e respeito! E nessa data toda a demostração do nosso afeto e amizade é mais que merecido pois ela é uma pessoa muito especial!
    Felicidades mil para ela e para você meu amigo!
    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  8. A Chica é realmente uma pessoa FANTÁSTICAAAAAAAAAAAAAAAAA!
    Amiga virtual que nos dá todos os dias uma palavra amiga!
    Pessoa bem formada e que nos dá colo, um afago querido, um sorriso de afecto!
    Chica é sensibilidade!
    Chica é maturidade!
    Chica é AMIZADE!

    Um beijinho enorme à Chica de PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  9. FELIZ ANIVERSÁRIO, CHICA!

    É do povo a voz de Deus?
    Veja o que o povo comenta:
    - Chica, amiga sensata
    que nunca está desatenta,
    desejo, de coração,
    que a paz e que a inspiração
    sejam sua vestimenta.

    Saúde para o maridão, Deus o proteja!
    Abraços. Gilson.

    ResponderExcluir
  10. Um beijo de PARABÉNS à CHICA e os votos de muita saúde e felicidade.

    ResponderExcluir
  11. Joe que coisa mais linda, nossa meu amigo você não sabe mas o seu texto demonstra que você é tão sensível quando a minha querida amiga Chica, e olha que pra mim igual a ela não tem, parabéns viu, você conseguiu me emocionar muito, lindo demais, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  12. Eu não sabia!!!
    Atrasada para o aniversário da Chica que conheço do meu Blogue... sou sua leitora e vice-versa. Uma querida!
    Vou lá deixar-lhe um abraço.

    Bjnhs

    ResponderExcluir

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!