Escolha uma opção:

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Estamos sozinhos no Universo?

Clique na imagem para ver um vídeo relacionado ao tema!


Quando olho para o céu, sinto uma paz imensa que me invade, para além de onde meus olhos alcançam. É como se eu fosse abraçado por um imenso ser invisível, retirando de mim tudo de negativo que insiste em existir. Creio que muitos diriam que a essa sensação poderíamos dar o nome de Deus.

É para lá, direto para o infinito Universo desconhecido, que envio as minhas dúvidas quanto à existência de outros seres, inteligentes ou não, pensamentos que não saem pela minha boca nem são transmitidos por supercomputadores, ficam restritos às paredes da minha mente. Mas se for como alguns pregam, que a nossa alma por vezes deixa o nosso corpo e faz viagens impressionantes para depois retornar sã e salva, pode ser que num desses passeios ela tenha levado meus anseios para bem longe, agora muito para além de onde os meus pobres olhos enxergam.

E se alguém já recebeu alguma dúvida minha ou a de outros milhares de seres e ainda não se manifestou, deve haver um bom motivo, a qual divido em três possibilidades: ou estamos sozinhos no Universo; ou estamos longe demais de outras civilizações; ou ainda precisamos ainda evoluir muito para poder obter uma resposta.

Claro que trato de um assunto amplamente abordado todos os dias, por pesquisadores de todos os níveis, mas a lógica que trago também é simples: se conhecemos somente uma milionésima parte (eu não sei dividir numa fração menor) de tudo que existe, é claro que existe uma gigantesca (também não sei aumentar numa fração maior) chance de não estarmos sozinhos no Universo. Portanto, a meu ver, a minha primeira possibilidade está fora de cogitação.

Na questão da distância de outras civilizações, até pela grandiosidade do Universo conhecido e tendo como lógica que a evolução que ocorreu aqui também operou em velocidade parecida em outras galáxias, somada ao fato de que não conseguimos ainda nem dar um passeio de final de semana em Marte sem gastar anos e tubos de dinheiro, bom, é uma possibilidade que deve ser levada em consideração.

E a minha terceira possibilidade, provavelmente a mais polêmica, já vai entender porque, na questão da necessidade de uma evolução da espécie para literalmente fazermos contato, em que tipo de evolução você pensou?

Evolução tecnológica? Evolução dos níveis da inteligência humana? Evolução para um corpo ainda mais adaptável ao meio alterado por nós mesmos?

Eu não pensei em nenhuma dessas evoluções, apesar de que todas elas somadas seriam uma atraente possibilidade.

O que me veio à mente foi uma evolução espiritual que ocorresse para todos os seres humanos, elevando-os a uma somente crença e, portanto, uma só direção, onde finalmente daríamos o valor correto para tudo que existe, existiu e existirá. Em qual doutrina se daria essa evolução espiritual? É aí que mora a dona polêmica, cada um dos líderes religiosos, por mais que diga respeitar às demais modalidades de fé, vai fazer de tudo para que a sua doutrina seja a escolhida como única. Assim, vendo por esse lado, essa minha terceira possibilidade cairia por terra, pois acompanhamos diariamente o que as religiões e seitas são capazes de fazer.

Apesar disso para mim é claro que a evolução espiritual é o patamar para fazermos contato com outras civilizações, pois somente um povo que beirasse ao pleno equilíbrio em todos os sentidos, seria capaz de não entrar em pânico com tal descoberta. Assim eu entendo que também sejam outras raças mais avançadas que a nossa, se de fato houver, e seguindo a lógica esses povos só dariam o ar de sua graça para outros que lhe parecem de alguma forma semelhantes em suas condutas.

Essa provavelmente será uma questão para um futuro distante da nossa humanidade, e nós nesse momento só podemos mesmo utilizar de nossa magnífica imaginação e procurar e gerar as mais variadas respostas, mas a certeza plenamente confirmada ficará mesmo para uma outra geração que ainda está por vir ou será então uma incógnita infinita, como muitas outras que flutuam à nossa volta.


=========================================

Escrevi essa divagação acima após assistir o filme Contato (1997), que me foi recomendado e cedido pelo amigo Adilson. Recomendo esse belíssimo filme para todos.

Abraços renovados!

9 comentários:

  1. Não vi o filme, mas não acredito que estejamos sozinhos por aqui...abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Acho extremamente pretenciosa a idéia de que estamos sozinhos no universo, e mais ainda, a de que somos muito evoluídos... para mim, estamos na pré-história da história. Somos a partícula de pó mais insignificante do universo. Acredito que haja civilizações muito mais evoluídas que a nossa, e não fizeram contato ainda porque não valemos a pena.

    ResponderExcluir
  3. Olá meu irmão-amigo JG. Meus sinceros parabéns por tão belo texto. Hoje estou enquadrado na faixa espiritual; Aquela que sem depender de qualquer dogma, ou conceito criado pelo homem,assume a maxima: Energia, não se perde, se transforma. Planeta expiação, seria o nome mais adequado para o nosso. Um grande abraço de Gildo Oliveira

    ResponderExcluir
  4. Dizem que aquilo que nunca foi visto dificilmente o será, o cérebro não reconhece,precisa aparecer algumas vezes para começar a ser visto. Aí fica mais doido ainda não é?
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Joe,é mesmo um lindo filme com a Judy Foster,não?Ontem assisti "Premonição" com o Nicolas Cage que trata desse tema tb,e achei bem plausivel.De todas as suas hipóteses fico com a da distancia,porque nós não chegamos lá,mas eles com certeza,chegam aqui.Há muitos relatos coincidentes e eu acredito que não somos os unicos,apesar de nunca ter visto.Muito interessante e polemico tema!Pra tomar café com bolo e ficar horas batendo papo com os amigos!Bjs,

    ResponderExcluir
  6. O Douglas Insano que o diga... Hehehehhehehe... Gostei da reflexão...

    ResponderExcluir
  7. Oi,

    Também sinto uma grande paz e às vezes nostalgia quando olho para o céu, e quanto ao fato de estarmos sozinhos ou não neste grande universo, está aí mais uma interrogação que ainda não encontrei resposta.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Eu sinceramente acho que seria muita pressunção nossa acreditar que estivéssemos sozinhos.
    Mas acho que no momento certo DEUS irá tirar o véu de nossos olhos e poderemos enxergar mais além.

    Um abraço carinhoso

    ResponderExcluir
  9. Eram os Deuses Astrnautas?Um belo texto vou procurar assistir ao filme que recomenda um abraço grandão!

    ResponderExcluir

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!