Escolha uma opção:

domingo, 30 de outubro de 2011

Em busca de si mesmo

Clique na imagem para ver de onde ela veio!




A maior viagem que fiz em minha vida não foi além das paredes do meu quarto, pairei por horas ali dentro de mim, rumo a um desconhecido do conhecido de mim mesmo que sou eu...
A busca da sua essência nesse tipo de introspecção pode se reverter para uma completa loucura, se não jogar os pequenos pedaços de miolo de pão pelo caminho.
Alguém que me olhar durante esse transe pode até se enganar, imaginar que estou ali concentrado num programa qualquer matando o tempo imortal.
O que se pode ver dentro de um ser pensante pode mais confundir que esclarecer, precisa ser filtrado muito com diversos tipos de reflexões, para se chegar muitas vezes a lugar nenhum.
Ao menos será assim na visão de muitos, um resultado inútil, fútil, sem pé nem cabeça. Para se achar um sentido é necessário uma visão poética, um modo de ver que vai além do óbvio, uma imagem formada que reflita o ser além do ser.
O que eu vi nessa minha viagem?
Vi a especialidade do ente especial que habita o inabitável...
Vi a solidão eclodindo para além de vasto infinito...
Mas vi principalmente a profundidade de um amor pela essência da vida que escorre por nossos dedos, enquanto perdemos tempo buscando maneiras de não morrer prematuramente demais...
Vi, fui visto, senti, sentirei, uma viagem de ida e volta, uma viagem que poucos fazem, uma viagem de onde poucos retornam e se regressam não o fazem sem sequelas, mas daquelas que fazem bem à alma, ou não, depende da profundidade em que se foi, depende se o que viu e sentiu não o assustou tanto que a única motivação por voltar foi o pavor, o medo mesmo de si mesmo...

===========================================

Essa é a minha participação de outubro para o site Fábrica de Letras e Palavras, cujo tema desse mês é Viagens!

Concordo que o texto acima é uma viagem, uma das mais importantes e mais perigosas que podemos ver, quando buscamos a essência de um ser que em alguns casos achamos conhecer...

Clique abaixo e participe também, acredite, ainda dá tempo de viajar...




Abraços renovados!

6 comentários:

  1. Socorro! eu não saio desses trilhos de viagem e quero muito desenhar as minhas rotas....

    Adorei!gostei muito!

    Beijinhos mil

    ResponderExcluir
  2. Puuuuuxa, que viagem profunda essa ! Linda participação!


    abração,chica

    ResponderExcluir
  3. A participação é nota mil. A viagem para você mesmo é impossível de ter nota, pois os benefícios são incalculáveis - conhecer a si mesmo, saber o que se quer, do que se gosta, do que se pode aguentar...- e não é qualquer um que consegue, às vezes persegue-se esse conhecimento a vida inteira e até se acha que encontrou, mas não, muitos encontram apenas o que os cercea de viver seus próprios sentimentos integralmente e seguem a vida sofrendo - rindo por fora e chorando por dentro. Perfeito seu Post. Adorei muito.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela participação! Em minha viagem,a minha maior dificuldade é que a estrada em que fui colocado não tem a menor sinalização, daí os acontecimentos são sempre surpresas, por mais matemático que eu pretenda ser, os meus 2 + 2 nunca são = 4. Meu abraço.

    ResponderExcluir
  5. Amigo este texto ficou muito bom, adorei, ah eu sou uma desastrada, não consigo chegar a este nível de concentração, mas gostaria muito de efetuar tal viagem e como gostaria, quero te agradecer por estar sempre presente em meu blog e sempre me incentivando,obrigada beijos Luconi

    ResponderExcluir
  6. Joe,e que viagem incrivel e original vc nos contou!Beleza de texto!Bjs,

    ResponderExcluir

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!