Escolha uma opção:

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Além dos seus olhos verdes

Essa é a minha participação no Projeto Créativité, na 10ª Edição De-sa-fio, cujo tema é Eternidade! Visite o site e participe!


=====================================================


Além dos seus olhos verdes


Quisera eu poder estar dentro de você e poder ver através dos seus olhos, e com o seu eterno bom gosto, tudo aquilo que se passava a sua frente e que interagia com sua mente.

Poderia assim melhor lhe compreender e traçar mais facilmente um plano que resultaria numa abordagem perfeita, sem precedentes, de onde não sairia sem você nos braços.

Quisera eu assim poder agir, mas era impossível. Apesar de todos os meus poderes existem regras que não podem ser quebradas, muitas delas criadas por mim mesmo. Atado também estava eu através da eternidade a sofrer por uma paixão ou elaborar uma saída que fosse perfeita.

Foram muitas as tentativas que resultaram em nada, pois só as podia fazer uma única vez durante a sua vida, depois acompanhar seu espírito reencarnar em outro corpo, aguardar o momento certo e tentar novamente... E falhar novamente?

É claro que o tempo era meu aliado, pois dispunha de quanto precisasse, mas aliado também era a dor que me consumia e que impiedosamente não arrancava de mim esse sentimento que aparentemente não podia ser correspondido.

E tinha algo mais a se por na balança caso ela enfim por mim fosse conquistada. Eu seria o seu amor somente dessa sua última vida? Ou permaneceria em seu coração por todas as estações que o mundo ainda gerasse?

Essa dúvida somente aumentava a minha agonia, pois sabia que sem ter experimentado o seu desconhecido amor sofria incansavelmente por todos os dias, então qual seria o grau a que se elevaria a minha triste sina caso ela voltasse a me ignorar? Provavelmente seria o fim de um deus voltado ao amor e o surgimento de um novo ser mau, provavelmente...

Hoje é mais um desses dias de tudo ou nada, ansiosamente aguardados, nem imagino como vou me portar, o que vou dizer, creio que o desespero está estampado em minha face e só isso já pode lhe assustar.

Não posso sonhar em pedir ajuda a ninguém, não tenho mais tempo para idealizar um novo plano, nem posso me dar ao luxo de contar com a sorte, ela para mim inexiste, já comprovei várias e várias vezes.

Lá está ela, tão bela como o amanhecer, tão doce como o mais puro mel, tão esbelta quanto às antigas amazonas.

Como será o seu toque, o seu beijo, o seu perfume natural? Pode ser que hoje eu fique sabendo... Ou talvez nunca.

6 comentários:

  1. Parabéns pela linda participação, inspiradíssima ! abraços,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto, caro Joel...muito bem escrito.
    Abraço.
    Lucas Durand

    ResponderExcluir
  3. jOEL,uma participação primorosa!Amei e me emocionei com seu belo texto!Bjs,

    ResponderExcluir
  4. Joe, ainda bem que vc pegou gosto pelo blog de novo, a um tempo atrás vc estava meio desligado, mas agora tem nos brindado sempre com esses textos maravilhosos e gostosos de ler!


    Atualizei passa lá!

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Muito bonito, bonito mesmo, gosto de se ler!!!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Uau! Adorei o seu texto! :)

    Ele mostra muito bem como a gente se sente inseguro diante da pessoa que amamos e não sabemos quais são os reais sentimentos dela para conosco. É um misto de medo e euforia, de alegria e tristeza, de insegurança e determinação... é o amor e suas contradições. :)

    Adorei!

    Beijos querido.

    ResponderExcluir

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!