Escolha uma opção:

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

As diferentes heranças

Ontem faleceu o avô de minha esposa Jack e fiquei totalmente perdido! Escrevi dois textos relacionados ao fato que gostaria de colocar aqui, uma crônica e um pensamento.

Perdido...

Como algumas pessoas encaram a morte?

Eu tendo a ser frio e calculista mesmo, mas será que estou certo?

Um bom exemplo foi hoje de manhã. Ainda estava "despertando" no trabalho quando meu sogro ligou e me puxou o tapete com as duas mãos: avisa sua esposa que o avô dela morreu!

Amigos e amigas, difícil missão!

Minha adorável esposa acabou de iniciar hoje mesmo pela manhã num trabalho, um tipo de treinamento, após batalhar por muito tempo uma vaga. Sei que ela não lida bem com a morte, principalmente de conhecidos, imaginem então de um avô que ela gostava muito e que morava há uns 130 quilômetros daqui!

Fiquei num mato sem cachorro!

Se ligo falando sobre o fato, ela tem um ataque, perde o emprego com toda a certeza!

Se deixo para falar à tarde, ele provavelmente vai me matar por não ter contado antes, então...

Perdido, perdido estou!

Difícil lidar com essas situações, só quem passou para saber...

O que fiz foi deixar o barco andar e a noite eu enfrento a situação e, se por acaso eu não aparecer mais podem ter certeza que fui dar um alô para o avô da minha esposa, onde quer que ele esteja...

(24/11/2009)


As diferentes heranças

Ontem nos deixou um homem bom...

Deixou-nos para sempre!

Eu conheço um pouco sobre bondade e maldade, posso afirmar que estou ali no meio, nem pendendo para um lado nem paro o outro...

Sei reconhecer um bom homem quando o vejo, sei reconhecer também a maldade explícita, o que vejo pouco são outros iguais a mim, não em cima do muro, mas em busca de um equilíbrio em todos os sentidos!

Mas voltemos ao agora saudoso homem bom...

Vi a bondade em seus olhos na primeira vez em que nos encontramos e a confirmei com seus atos e palavras...

Vi os reflexos de sua bondade espalhada sobre toda a sua família, vi também os sintomas causados pela incompreensão desta bondade em outros membros desta família, vi tudo e tirei daí uma lição...

Enquanto alguns mesmo antes da partida deste homem bom já queriam dividir tudo entre todos, outros já se contentavam com tudo aquilo que haviam recebido durante a vida do homem bom...

Enquanto alguns disputavam riquezas, outros já haviam recebido a sabedoria apenas ouvindo, crescendo e aprendendo com isso a moldar seus próprios valores...

Enquanto alguns esbarravam no egoísmo outros viviam do amor...

Aí estão as diferentes heranças que recebemos, algumas podem ser valorizadas através de uma cifra qualquer, mas outras possuem um valor que não tem como se medir devido a sua magnitude...

Vou sentir falta deste homem bom, de suas palavras e de seus atos, mas tenho certeza que onde quer que ele esteja vai estar sorrindo agora, por saber que mais alguém, além dele próprio, herdou alguma coisa de real valor durante sua passagem por esta terra...

(25/11/2009)

Grande abraço para todos e sorte!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecido por comentar!
Abraços renovados do amigo JoeFather!